busca
br
en
ARSENIC Arquitetos vence o prêmio máximo na 2º Bienal de Arquitetura da Zona da Mata e Vertentes
28 de abril de 2015

01

O Instituto do Arquitetos do Brasil – Núcleo Juiz de Fora (IAB-JF), anunciou neste domingo em evento de encerramento da 2º Bienal de Arquitetura da Zona da Mata e Vertentes que o projeto “Complexo Cultural e Turismo 22 de Maio – Memorial das Artes” pela Paz foi o vencedor do prêmio máximo em Arquitetura, “Prêmio Arthur Arcuri”.

Sobre o projeto:

O Centro Cultural e Turístico 22 de Maio é um projeto elaborado para desenvolver, fortalecer e divulgar as diversas formas de manifestações artísticas e culturais desenvolvidas na Zona da Mata. Dividido em edifícios distintos para Filarmônica, Teatro de Arena, Cinema e Espaço Comercial, o complexo é organizado em torno de uma praça cívica, que também se torna ambiente para shows e eventos ao ar livre.
O complexo também possui a nobre tarefa de expor e proteger a única réplica em tamanho real da obra máxima do artista Cândido Portinari: os monumentais painéis “Guerra e Paz”.
A proposta vem de encontro a elaboração de um conceito de espaço cultural que seja aberto e democrático, atraindo a população e transformando a sociedade em torno da arte. Portanto, além dos espaços para exibições finais, o foco neste centro cultural é também de ensino e propagação da cultura através da educação e profissionalização social.

Guerra e Paz são dois painéis de aproximadamente 14 x 10 m, cada um produzidos pelo pintor brasileiro Cândido Portinari, entre 1952 e 1956. Os painéis foram encomendados pelo governo brasileiro para presentear a sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova Iorque, mas antes de partirem, em 1956, foram expostos numa cerimônia no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, que contou com a presença do então Presidente Juscelino Kubitschek.
Cinquenta e quatro anos depois, em dezembro de 2010, os painéis deixaram a sede da ONU e retornaram ao Brasil para uma restauração que ocorreu no Palácio Gustavo Capanema de fevereiro a maio de 2011, em ateliê aberto ao público. Graças aos esforços do Projeto Portinari, a obra será exposta no Brasil e no exterior até agosto de 2013, enquanto a sede da ONU sofrerá uma grande reforma.
Guerra e Paz possui apenas uma única réplica em tamanho real existente, com a qual Ubá foi presenteada. Para honrar e festejar esse fato, o espaço mais nobre do edifício foi desenvolvido para expor a réplica de forma permanente.

Nunca, na arte moderna do mundo inteiro, um pintor viu as suas obras substituírem-se aos acordes de Wagner e Verdi, à fantasia dos ballets de Chopin, à majestade das orquestras sinfônicas. Pela primeira vez no século XX, o maior teatro de uma cidade transforma-se em templo da pintura.
(Mario Barata)

O “Prêmio Arthur Arcuri” foi outorgado ao arquiteto Nikola Arsenic e a equipe ARSENIC ARQUITETOS como destaque geral da Exposição de Arquitetos. O prêmio entregue por Alice Arcuri foi recebido pelo coautor do projeto, Henrique Gonçalves.

523545_424595134311438_2053870690_n

BANNER

Comente
Copyright 2012 Arsenic Arquitetos

Rua Espirito Santo
nº 1115 - 1901/1902/1903/1904
Juiz de Fora - Brasil
nikola@arsenicarquitetos.com
+55 32 3214-8978